É ruim carregar o celular o tempo todo? Dicas dos especialistas aqui!

Postado em 13 outubro 2020

Luminária de mesa com portas USB de carga ultra rápida

É realmente ruim carregar seu smartphone o dia todo?

Você sabe se existe existe uma maneira "certa" de carregar seu smartphone para não danificar a bateria?

Como proceder? O tempo todo na tomada, só durante a noite, muito rápido aos poucos, deixar descarregar até o fim...

Será que está agindo corretamente ou danificando sua bateria e reduzindo sua vida útil?

Se você tem esta dúvida, você não está sozinho!

Algumas pessoas simplesmente conectam o telefone à um carregador sempre que possível. Temem ficar sem carga - ou "juice" como dizem os americanos.

Outros, meticulosamente, mantêm a bateria entre 40% e 80%, nunca permitindo uma carga completa, acreditando que a bateria durará mais.

Pessoalmente, eu mantenho sempre que possível meu iPhone plugado nas portas USB de carga rápida da minha luminária de mesa inteligente SmartGlow o dia todo enquanto estou no home office, e também o carrego durante a noite ( tenho um abajur com portas USB também).

Mas depois de pesquisar para esta matéria, mudei de idéia... veja porquê.

 O que a ciência diz?

Carregar sua bateria diminui o desempenho com o tempo, não importa como você faça isso.

Smartphones são alimentados por baterias de íon de lítio, que funcionam movendo portadores de carga (neste caso, íons de lítio) de um eletrodo para outro. Os íons se movem em uma direção ao carregar e em outra ao descarregar.

De acordo com os engenheiros dos fabricantes mover esses íons sobrecarrega os eletrodos e reduz a vida útil da bateria.

Porquê? “O íon de lítio precisa de algum espaço nos eletrodos e o eletrodo tem que abrir este espaço, e por causa do estresse ... os eletrodos vão se degradar gradualmente e isso acarreta uma perda de capacidade da bateria” de acordo com os especialistas.

Carregar sua bateria até a capacidade total com menos frequência e não deixá-la ficar totalmente descarregada pode estender sua vida útil - de alguma forma.

Colocar menos tensão nos eletrodos resulta em menos degradação e, em última análise, em maior capacidade por um longo período de tempo. “É possível prolongar a vida útil da bateria não carregando e descarregando completamente.

Portanto, vamos dizer...deixar sempre entre 20% e 80%. A vida útil da bateria é “inversamente proporcional à quantidade de íons de lítio que você coloca nos eletrodos”.

O calor é outro fator que afeta negativamente a vida da bateria.

“O calor é o pior inimigo das baterias”, de acordo com a Battery University. “O íon de lítio tem um bom desempenho em temperaturas elevadas, mas a exposição prolongada ao calor reduz a longevidade.”

O que dizem os fabricantes

 Os principais fabricantes de smartphones evitam fornecer recomendações claras e específicas mas oferecem algumas dicas, na maior parte das vezes vagas, em seus sites.

  • A Apple diz que você deve “carregar sua bateria de íon de lítio da Apple sempre que quiser” e avisa que “não há necessidade de deixá-la descarregar 100% antes de recarregar”. Em uma página diferente, a empresa observa que você deve evitar temperaturas extremas (especialmente acima de 35 graus Celsius).
  • A recomendação do Google é igualmente simples: “Carregar o quanto for necessário. 
  • A Samsung recomenda carregar regularmente e manter a bateria acima de 50%. A empresa também afirma que deixar o telefone conectado enquanto está totalmente carregado pode diminuir a vida útil da bateria.

Mesmo que o carregamento constante afete a vida útil da bateria, será que você irá notar?  Vai fazer diferença no longo prazo?

Com os altos preços dos smartphones - principalmente no Brasil - as pessoas tendem a manter seus iPhones em média por 3-4 anos e é bem provável que você venha a ter problemas antes do momento da troca por um novo.

Se você não segue as práticas de carregamento ideais, é lógico que você pode descobrir que a vida útil da bateria do seu telefone está diminuindo com o tempo.

No entanto, outros fatores - como o tempo que você usa o smartphone em geral - provavelmente têm um impacto muito maior na longevidade da bateria do que o comportamento de carregamento.

Isso ocorre porque as baterias de íon-lítio são classificadas para um número específico de ciclos de carga ( vezes que podem ser carregadas). Esses ciclos são cumulativos, portanto, duas cargas de 50% a 100% contam como um ciclo.) Portanto, quanto mais você usa o telefone, mais precisa recarregar a bateria e mais ela se degrada.

 Uma perda de 15% da capacidade da bateria ao longo de dois anos é algo perceptível, e normal, mas sobra energia suficiente - especialmente com as baterias maiores nos modelos mais recentes - para que a maioria das pessoas ainda possa passar o dia sem conectar à uma fonte de energia. Para os "heavy users" que gastam as baterias mais rápido ou para quem tem telefones mais antigos com baterias menores e com uma vida útil menor, a boa notícia é que as baterias podem ser substituídas mas nem sempre à um custo baixo.

 Em resumo, conveniência ou disciplina? 

À longo prazo, você precisa escolher o que é certo para você: cuidar da bateria para estender sua vida útil ou carregá-la quando for conveniente, para que seu telefone tenha mais chances de estar carregado quando você precisar.

Recomendamos então: siga então as regrinhas básicas de manter a bateria entre 40% e 80%, reduza os ciclos de carregamento e não deixe o celular carregado na tomada. Assim você não "estressa" os íons de lítio e tem melhores chances de que sua bateria dure mais. 

Conheça nosso lançamento exclusivo: a luminária de mesa SmartGlow com 2 portas USB de carga ultra rápida e uma tomada extra

Carregue smartphones, tablets, power bank/ carregadores portáteis de celular, Echo dots, leitores Kindle ou qualquer outro dispositivo USB. Companheira perfeita para seu quarto, home office, sala de TV ou quarto das crianças. 

Fonte: Wirecutter/NYT | Apple | Samsung | iFixit | Google

Posts recentes

Seja bem-vindo!

Cadastre-se com seu e-mail e receba nosso newsletter e promoções em primeira mão!